Mel Com Cicuta 

Without the aid of prejudice and custom I should not be able to find my way across the room.

 

William Hazlitt  
      

   

« Home | O mundo era muito pior sem coisas como esta » | Como um espelho » | [Retrato em branco e preto -... » | E isto, meus amigos, é Djaying de qualidade. Upa... » | o suburbano emocional » | Caminhos para a elevação » | Para jovens que não vivam em casa dos pais » | Chutar cachorro morto » | Lobotomia do Séc. XXI » | Lonely planet guide for twisted minds »

Caso prático

Se A tenta convencer B de que este último é má pessoa, apoiando-se unicamente no critério de B sentir recorrentemente necessidade de verbalizar as coisas que os outros seres humanos sentem mas não são capazes (ou simplesmente não querem) dizer, não deverá B — em vez de recorrer à terapia ou de passar o dia seguinte escondido debaixo de uma manta no sofá em depressão profunda — tentar explicar a A que aquilo que está a definir como elemento constitutivo de uma grave falha de carácter é apenas uma manifestação de ausência de hipocrisia? Ou, posto de maneira mais acessível a mentes menos elaboradas, dizer-lhe, com um sorriso terno e olhar profundamente sincero: “E se fosses ver se chove?”.

Senhor A, senhor B, de volta aos tempos de faculdade "quid juris"?
Caro Tiago, é uma tentação à qual é muito difícil não cedermos, essa de voltar atrás no tempo :)
"The only way to get rid of temptation is to yield to it." OW
Enviar um comentário