Mel Com Cicuta 

Without the aid of prejudice and custom I should not be able to find my way across the room.

 

William Hazlitt  
      

   

« Home | Fundo de Investimento Mobiliário - perfil agressiv... » | Amizade na óptica do utilizador » | Instruções no verso » | Verbena, valeriana, tília, cidreira, camomila, fol... » | Quando começo a ver reflectidos no espelho (na p... » | Rótulos* » | Road Map (1) » | Suspensão da Instância » | Fundo de investimento mobiliário para 2007 - Adend... » | Fundo de investimento mobiliário para 2007 »

Serviço público televisivo

Ontem à noite, no (enorme) sofá, à espera que chegasse o efeito da substância que (prometidamente) faria chegar o sono, despertei do estado semi-letárgico atraída por alguém que, na televisão, gritava o meu nome.
Foi este o meu primeiro contacto com a nova telenovela da TVI (eu pecadora, me confesso, mas foi só um bocadinho, e sempre posso alegar incapacidade acidental).
A Alexandra Lencastre um bocado badocha a fazer de sopeirinha dos subúrbios e a Dalila Carmo com ar de ter ido à maquina de lavar em programa de centrifugação longa (não que eu tenha como saber, porque lá em casa é a criadagem quam trata da logística).
A dada altura, num diálogo morno :
"Podemos deixar o passado, mas o passado não nos deixa."
Nunca vi tanta verdade concentrada em tão pouco talento.
Voltei a não dormir.