Mel Com Cicuta 

Without the aid of prejudice and custom I should not be able to find my way across the room.

 

William Hazlitt  
      

   

« Home | O livro certo, na altura certa (II) » | Take the day Off » | Uma peça de roupa clara de que gostava particularm... » | Quando somos pequenos ensinam-nos a mantermo-nos n... » | O livro certo, na altura certa » | Efeito aspirina » | A minha mãe costuma contar a historia das minhas b... » | Da Série "Classificados" - Sequelas em cartaz brev... » | Da Série "Classificados" - Sequelas em cartaz brev... » | Da Série "Classificados" - Sequelas em cartaz brev... »


[No fim das escadas do Sacré-Ceur, quem desce, estava este carrocel]

Andar de carrocel? está bem, vamos lá. Mas podiam, ao menos, não nos obrigar a entrar com o carrocel em andamento. Já tropecei três vezes, caí para cima da zebra, do cavalo e do leão e vejo poucas hipóteses de escapar à fúria do rinoceronte que está a olhar para mim de esguelha. No carrocel ou na vida, o importante é ter noção do perigo e ossos resistentes.

Ou ter analisar bem a situação, para ver qual o melhor momento para entrar... E decidir de acordo com essa análise. O problema/ factor humano reside muito no facto de a análise ser correctamente feita, na maioria das vezes, mas a decisão que é tomada não vai de encontro à análise realizada, ou já perca por tardia, sendo necessário que se empreite nova análise...
Enviar um comentário