Mel Com Cicuta 

Without the aid of prejudice and custom I should not be able to find my way across the room.

 

William Hazlitt  
      

   

« Home | O Direito em forma de gente » | Maquiavéis de trazer por casa » | Realidade? só a que não puder ser evitada com uma... » | A jarra » | Da conquista da inimputabilidade » | Um post bastante longo e que, ponderados os prós e... » | Plano de viagem (ou até já) » | O Blogue reclama, ditoso, a atenção de outros tem... » | Os baús estão arrumados, a secretária imaculada, ... » | Na Jukebox mental »



Não que isto interesse, mas a minha última semana de férias foi miserável. Regressada de Londres — sem antevisão possível para a retoma financeira depois do rombo que a Libra causou — uns simpáticos vírus resolveram instalar-se e atirar-me para 4 dias de febre, sofá, programas televisivos para reformados e a quase vã tentativa de avançar na pilha de livros. Os dias, lá fora, gloriosos e coloniais. E a enferma delirante e mal-humorada chorava saudosa do Inverno, época muito mais adequada a qualquer tipo de maleitas. Quem pode evitar esboçar um sorriso amparado ante a ideia de buscar no edredão de penas e no chá a ferver o conforto dos dias engripados quando a chuva e o vento fustigam os transeuntes a quem acenamos mentalmente, não sem alguma ironia sobranceira, ainda que no auge da sucessão de espirros?Desta vez nenhum desses confortos infantis como a justificada permanência em casa em dia de trabalho ou a temperatura glaciar lá fora. Desta vez a janela mostrava trocista um céu azul envaidecido, gentes com roupas frescas e uma webcam num site da especialidade exibia despudoradamente a praia do Guincho sem vento. Desta vez o Verão de Agosto durou 4 dias. Os mesmos que a bula do medicamento prescrevia para a recuperação.

Nossa estimada,

Da gripe, ou na gripe, vem sempre saudável e elegante.
Um regresso há muito esperado.

woody&allen
Caríssima(s,

Obrigada pelo acolhimento. A casa é vossa.
Enviar um comentário